A escolha de 180 mil motoristas

Cotar Agora
Curiosidades Dicas Notícias Novidades

300 anos de Mina Gerais! Confira algumas curiosidades desse estado

Por PROAUTO

Uma breve viagem no tempo

Minas Gerais era originalmente habitada por indígenas, até a chegada dos portugueses ao Brasil. Mas com o anúncio da existência do ouro nas famosas cidades de Ouro Preto e Sabará, muitos acabaram migrando para o estado em busca de riquezas, o que proporcionou seu desenvolvimento econômico e cultural. Com o tempo, como era de se esperar, o ouro logo se tornou escasso, até que um novo ciclo (o do café) novamente traria a Minas uma projeção nacional. Não é à toa que valorizamos tanto o nosso “cafezin quentin”, coado na hora. Atualmente, grande parte do total produzido no estado se deve a atividades mineradoras. Seu desenvolvimento também é consequência de sua extraordinária infraestrutura, da grande quantidade de usinas hidroelétricas e de sua malha rodoviária, a maior do país. Devido as suas belezas naturais e de seu patrimônio histórico, Minas Gerais é um importante destino turístico brasileiro. O povo mineiro possui uma cultura peculiar, marcada por manifestações religiosas tradicionais e culinária típica do interior, além de sua importância nacional nas produções artísticas contemporâneas e também no cenário esportivo.  

E falando em belezas naturais

O relevo do estado possui abundância de picos e serras, além de grutas e cavernas, rios, cachoeiras e lagos naturais. A riqueza da fauna e flora atraem turistas do Brasil inteiro. Na região central do estado, além das cidades históricas e de Belo Horizonte, é possível desfrutar das belíssimas quedas d’agua dos parques nacionais, como o da Serra do Cipó, o paraíso das cachoeiras dos belorizontinos, situado a apenas 100km da capital. Mas outros destinos se destacam, como Capitólio, por exemplo. Lá cânions, cachoeiras e poços são apenas algumas das atrações, tão beles e tão exuberantes que os mineiros pouco se importam com o fato de em Minas não ter mar. É beleza natural que não acaba mais em MG! Tem também o Parque Nacional da Serra da Canastra, Parque Estadual de Ibitipoca, Pico da Bandeira, Pedra da Mina e Agulhas Negra, Lapinha da Serra e muitos outros locais incríveis para turistar por aqui.

Agora, falando de cultura

Na década de 1970, surgiu em MG o movimento Clube da Esquina, muito conhecido, que influenciou uma geração inteira e iniciou grandes nomes da música popular brasileira, como Milton Nascimento, Beto Guedes e Lô Borges. Mas não para por aí. Clara Nunes, João Bosco, Sepultura, Skank, Jota Quest, Pato Fu e Tianastácia, César Menotti & Fabiano e Paula Fernandes, Alexandre Pires, Gusttavo Lima, o rapper Djonga, e diversos nomes conhecidos da música atual, vieram, advinha de onde? Sim, de Minas Gerais, e ajudaram a projetar o estado culturalmente em nível nacional. Mas não vamos nos esquecer do carnaval de rua. Apesar de ter explodido na última década em Belo horizonte, essa manifestação cultural, artística e política sempre fez parte da realidade das pequenas cidades de Minas, como Ouro Preto e Diamantina.

Mas nem só de folia, café e pão de queijo vive o mineiro

A cozinha era e é até hoje o centro social das casas mineiras. Antigamente, na ausência da energia elétrica, era o fogão a lenha que clareava o ambiente à noite, aquecendo os encontros em torno da grande mesa de madeira rústica. Foi nesse cenário modesto que uma das culinárias mais tradicionais e importantes do país, e cujas refeições idealizadas em tempos difíceis permanecem até hoje, estimulando os paladares Brasil afora e encantando os turistas que as conhecem e, a partir daí, jamais se esquecem. Tem a vaca atolada, carne moída com quiabo, angu, galinhada, tutu de feijão, pratos cheios para os viajantes que precisavam se alimentar adequadamente para conseguir transportar os obstáculos do difícil acesso às regiões montanhosas do estado. Esses comerciantes levavam mercadorias em tropas a cavalo ou lombos de burros e eram chamados de tropeiros. Inclusive, foi assim que nasceu o feijão-tropeiro, com torresmo, linguiça, ovos, alho, cebola e temperos, em homenagem a esses viajantes essenciais do século XVIII, responsáveis também por interligar as culturas brasileiras do período colonial.

A grande revolução da arquitetura mineira

Quem não vê o Complexo da Lagoa da Pampulha, e logo associa a MG? Essas verdadeiras obras de arte, idealizadas por Oscar Niemeyer, inauguraram o surgimento da arquitetura modernista no Brasil e revolucionou a arquitetura nacional junto de diversos outros movimentos artísticos da década de 50. Mas voltando um pouco atrás no tempo, outras obras que merecem destaque é, sem dúvida, alguns dos conjuntos mais notáveis e que marcam o período do surgimento da história de Minas. São as casas e as ruas das cidades mineiras com características arquitetônicas típicas do período barroco e revelam-se grandes museus a céu aberto. São as obras de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, o centro histórico de Ouro Preto e de Diamantina, que diga-se de passagem, foram todos declarados patrimônios da humanidade pela UNESCO. É ou não é de se orgulhar?

Os maiores times de MG

O futebol é um dos esportes mais populares em Minas. As principais equipes são o Atlético, o Cruzeiro, o América, o Villa Nova, o Tupi, Ipatinga, Boa Esporte e Caldense. A Federação Mineira de Futebol também é a entidade responsável por organizar a competição mais tradicional do estado, o Campeonato Mineiro, cuja primeira edição foi realizada em 1915. Dentre os maiores estádios de futebol do estado, destacam-se o da Independência, na capital de BH, o Parque do Sabiá em Uberlândia, o Mário Helênio em Juiz de Fora, Melão em Varginha, Arena do Jacaré em Sete Lagoas, o Ipatingão, o Estádio Governador Magalhães Pinto, e não poderíamos esquecer do mais famosão e imponente, Estádio do Mineirão, que foi uma das arenas da Copa do Mundo FIFA em 2014.

Foi em MG que a proteção veicular se desenvolveu no Brasil

Desde os séculos V e VI, organizar-se em associações já era bastante comum em outros setores seja de caráter religioso, econômico e político. Dessa forma, a busca por uma forma de assegurar os automóveis somente evoluiu para responder à necessidade do momento. É difícil saber o período exato em que a primeira associação de proteção veicular foi criada. Estima-se que foi na década de 80, em São Paulo, mas o seu real desenvolvimento se deu na cidade de Betim, em MG, com a classe de caminhoneiros transportadores de veículos, de cargas inflamáveis e etc, que se viam totalmente desprotegidos por não serem cobertos pelas tradicionais seguradoras. E foi em Minas, mais especificamente em Belo Horizonte, que a PROAUTO também se desenvolveu. Pioneira no ramo de proteção veicular, a PROAUTO foi fundada em 2007 a partir da união de pessoas sérias, com vasto conhecimento técnico e comercial neste mercado. O propósito desta união foi a redução significativa do custo na contratação da proteção para veículos de passeio e motocicletas, sem perder de vista a satisfação dos seus serviços e atendimentos. Uma história de solidez, conquistas e principalmente credibilidade nesses 13 anos. Somos muito gratos por ter nossa história fundida com a de Minas Gerais, esse estado que tanto engrandece a nação brasileira, seja na economia e na política, por sua natureza bela, sua cultura rica, e todas as suas realizações ao longo desses 300 anos. Então, parabéns a todos os mineiros!