Receba a indenização em até 32 dias

Cotar Agora
Notícias Novidades

Ford fecha fábricas no Brasil, depois de um século de produção

Por PROAUTO

A Ford anunciou no último dia 11/01 (segunda-feira), que fechará suas três fábricas no país colocando um ponto final numa história de mais de 100 anos de investimento e produção em série de veículos. A decisão afeta as fábricas de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE), a montadora atribuiu a decisão à pandemia do Covid-19, afirmando que intensificou um quadro de vendas já ruim e "prejuízos significativos" no país e na América do Sul. E informou que, continua com sua operação de vendas e assistência técnica no país, focando em produtos importados. Ao todo, a empresa possui 6.171 funcionários no Brasil e fechou 2020 como a quinta que mais vendeu carros, com 7,14% do mercado nacional. A decisão faz parte de uma reestruturação global da Ford com o objetivo de melhorar seu desempenho financeiro. Com o fim da produção no Brasil, que começou em 1920, a empresa calcula gastos de US$ 4,1 bilhões para encerrar as atividades no país. PRIMEIRA FÁBRICA DE AUTOMÓVEIS DO BRASIL A primeira fábrica de automóveis instalada no Brasil foi da Ford, em 1º de maio de 1919, a montadora abriu as portas na Rua Florêncio de Abreu, no centro de São Paulo. O modelo de produção era o Ford T. As peças eram importadas e a montagem feita aqui. Desde 1904 carros da marca já chegavam ao país, ainda como importados. Por decisão de Henry Ford, fundador da montadora, a empresa decidiu abrir sua subsidiária brasileira. Entre 1920 e 1921, a montadora foi transferida para a Praça da República e depois para o bairro do Bom Retiro. Ali, foi estruturada a primeira linha de montagem em série, onde funcionou até 1950. Em 1953, foi inaugurada a fábrica do Ipiranga. Em 1967, a Ford comprou a Willys, e assumiu a fábrica de São Bernardo. Em 1968, o Corcel foi um novo marco da montadora no segmento de carros médios. Naquele ano, foi inaugurado o Centro de Pesquisas de São Bernardo do Campo. A produção subiu para 250 veículos por dia. Vale destacar que, nesse período surgiram outros modelos marcantes como Belina, Maverick, Del Rey, Verona e Pampa. Em 1974, foi inaugurada a fábrica de Taubaté, com investimento de US$ 400 milhões. A fábrica de Camaçari, foi inaugurada em 2001, mantinha a maior parte da produção de veículos de passeio, como o novo Fiesta e Ecosport. Em contrapartida, São Bernardo recebeu a linha de caminhões, vinda da extinta unidade do Ipiranga. A crise global que instaurou na montadora passou também a imperar no Brasil. Em 2019, a Ford anunciou que fecharia a fábrica de São Bernardo do Campo, tirou de linha o modelo tradicional Fiesta e parou de vender caminhões na América do Sul. Em outubro do ano passado, venderam a fábrica do ABC paulista para a Construtora São José e com a FRAM Capital. POSICIONAMENTO PROAUTO Com relação ao fim das atividades da Ford, a PROAUTO informa que seus principais parceiros com relação ao fornecimento de peças estão ciente da situação. Destacamos que, atualmente a montadora já fabrica e importa peças de seus modelos de veículos, o que não geraria impactos nas vendas e no fornecimento de peças. Com relação aos modelos Ka e Ecosport, a montadora informou que passará a fabricar e importar peças de outros países para atender o fornecimento de peças. Ainda ressaltamos que, seguimos monitorando e acompanhando o nível dos estoques dos nossos fornecedores já providenciando opções de distribuidores alternativos para a marca.