A proteção que você merece está aqui

Cotar Agora
Notícias

Golpe do leilão de carros vitimaram mais de 50 mil brasileiros só no primeiro semestre desse ano

Por PROAUTO

Esse tipo de golpe já vitimou mais de 50 mil pessoas, os dados são da empresa de segurança digital, DFNDR LAB. Entre junho e julho de 2020, 819 páginas com esse tipo de crime foram mapeadas. São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais são os estados com mais pessoas que caíram na fraude. Os golpistas atraem os consumidores com anúncios de automóveis a preços bem a abaixo do mercado. Quem cai na propaganda enganosa acaba depositando um lance na conta dos criminosos o mais rápido possível para garantir a vaga no leilão. Mas, o carro nunca é entregue. De acordo com a DFNDR LAB, as vítimas chegam a entregar dados pessoais, como informações bancárias e cópias de documentos. Por isso, a PROAUTO, preparou algumas dicas importantes para que você não seja enganado no golpe do leilão de carros:
  •  Nunca faça cadastros em sites de leilões antes de pesquisar sobre sua reputação;
  •  Faça pesquisas em sites de leiloeiros oficiais como, www.leilaoseguro.org.br/falsos/ e consulte sempre o nome do responsável pelos anúncios, geralmente há notícias sobre a existência de sites que promovem falsos leilões;
  • Busque sites como o Reclame Aqui e veja se há possíveis queixas de consumidores enganados;
  • Na dúvida, nunca envie dados bancários ou documentos;
  • Sempre consulte no banco responsável pela manutenção da conta do favorecido do depósito, ou mesmo através do Banco Central, a validade ou existência do titular daquela conta;
  • Confirme no site do DETRAN se o leilão está sendo processado na plataforma do leiloeiro designado pelo órgão;
  • Baixe softwares antivírus é uma boa alternativa, pois eles reconhecem os links perigosos e impedem de carregar a página.
  • Confira sempre as dicas de segurança do seu navegador, a fim de atestar a validade e confiabilidade dos sites que fornecem a atividade;
  • Analise sempre o CNPJ das empresas envolvidas no site da Receita Federal e observe se a descrição da atividade mercantil lá descrita é compatível com a atividade de leilão de veículos.