Inclua rastreador e fique tranquilo

Cotar Agora
Curiosidades Na Mídia Notícias

Os melhores jogos de corrida dos anos 90

Por Raphael Segato

Existe um mundo do automobilismo que você não precisa ter uma habilitação para dirigir, o mundo dos games! É verdade que hoje é possível ter um simulador completo e ultra real para ter a experiência de correr na Fórmula 1 por exemplo, ou mesmo para competir em diversas outras categorias. Além disso, existem os simuladores em que as pessoas gastam horas a fio dirigindo por aí como na vida real.

Hoje resolvemos voltar no tempo, vamos falar de uma época em que no auge da tecnologia os jogos de carros eram divertidos e ofereciam o que os computadores, gráficos e chips tinham de melhor. Vamos de volta aos clássicos!

É polêmico listar quais são os jogos que merecem destaque, afinal cada um tem o seu preferido, por isso não fizemos um ranking, mas fomos bem nostálgicos na nossa lista. Separamos 3 clássicos dos anos 90!

Começamos com um dos jogos mais icônicos, aquele que até hoje desperta emoções:

Super Mario Kart – (SNES 1992)

Em uma aposta despretensiosa, a Nintendo reúne muitos dos personagens da marca, incluindo o Donkey Kong. Colocou os personagens da franquia Mario em uma corrida muito maluca e para lá de divertida, seu sucesso foi estrondoso e muito acima da expectativa da própria Nintendo na época, já que o jogo fugia do normal esperado para um jogo de corrida.

O jogo oferece a possibilidade de ser jogado como Single Player contra o “computador” ou no modo “VS” com um segundo competidor. Com 20 pistas e 8 personagens a disposição, o jogo tinha muitos truques para fazer você ganhar a corrida e até mesmo atrapalhar a corrida alheia. Muito antes do UNO, o Mario Kart era capaz de abalar amizades! Entre os truques, era possível atacar oponentes com cascos, jogar cascas de banana para atrasar os oponentes, tornar competidores em miniatura, ou ficar invencível com a estrela.

Mesmo com os títulos mais novos da franquia, além dos games mais atuais e realistas do gênero, muitas pessoas ainda assopram o velho cartucho. O título nunca foi esquecido com sequências que estão presentes em quase todos os consoles da empresa japonesa.

 E mesmo com os seus 30 anos, o jogo ainda não foi esquecido. É possível encontrar vídeos no TikTok ou no Reels por exemplo, com pessoas simulando na vida real os personagens e as cenas clássicas do jogo.

Definitivamente vale muito a pena relembrar esse clássico!

Daytona USA – Fliperama (SEGA 1994)

Antigamente nem todo mundo tinha um console em casa para viver as aventuras dos jogos, mas se tinha uma coisa que “bombava” na época eram os Fliperamas. Em uma era marcada por jogos clássicos de luta como Street Fighter, Mortal Kombat e Killer Instinct, surge entre eles o Daytona USA, talvez o único a desafiar os jogos de luta na época.

Inspirado nas corridas da NASCAR, o jogador podia escolher entre o câmbio manual e automático no jogo. Com o volante, os pedais de acelerador e freio, era possível ter uma experiência bem próxima a de dirigir um carro de verdade, não importa a idade que você tinha.

Alguns rankings colocam a máquina de arcade como uma das mais rentáveis da história.  O jogo permitia que até 8 competidores entrassem na disputa pela vitória, isso porque as máquinas eram duplas e podiam chegar a uma sequência de 8 lugares.  Pouco comum no brasil, as cabines “Deluxe” permitiam que as caretas dos jogadores reais fossem mostradas nas telas dos demais competidores.

Entre as diversões dos jogos com diversas pistas era possível fazer curvas em drifts. Outro fato interessante era que o jogo possuía uma inteligência artificial que monitorava a primeira volta do jogador e a partir do resultado dessa volta ele determinava o nível de dificuldade do jogo.

Hoje o jogo está disponível para versões de emuladores e também para algumas edições do Playstation e Xbox.

Top Gear – (Kemco, SNES – 1992)

Um clássico dos jogos de corrida principalmente aqui no Brasil, o Top Gear era um jogo encantador e divertido. Um dos primeiros jogos de corrida a serem lançados para o Super Nintendo até hoje ativa memorias em quem já jogou esse jogo, e a música é um dos fatores que tornaram o jogo inesquecível. Um dos fatos curiosos e muito falado na época pelos jogadores era: “Não vale o carro vermelho”, isso porque o modelo Cannibal, como ele é chamado no jogo, era inspirado na Ferrari Testarossa, sendo o carro com a maior velocidade máxima do jogo. Todos os carros do jogo possuíam nomes próprios e tomam como inspirações carros que de fato existem como o GTO 288, Porsche 959 e no Honda NSX.

Além disso, sempre que você perdia uma corrida era possível ver um tal de Ritchie sempre em primeiro. Isso ocorria porque na verdade Ritchie Brannan é o nome do desenvolvedor principal do jogo.

No modo multiplayer, a tela se dividia ao meio e é comum ver fotos e vídeos na internet com “gambiarras” para impedir que seu oponente acompanhasse sua corrida e movimentos. Esse era outro jogo que provocou muitas brigas e abalou amizades. O jogo ainda tinha controle de pneus, combustível, pit stop e também era possível personalizar o nome do jogador.  O jogo acontecia em 8 países diferentes incluindo o Brasil e em 32 pistas.

Mas mesmo com todo o status de ‘cult’ que o jogo possui aqui no Brasil, Top Gear não é muito lembrado no mundo a fora: "Exceto por brasileiros, raramente encontro pessoas que lembram de Top Gear!" - Ritchie Brannan.

Certamente você deve ter muitos outros jogos em mente quando o assunto é jogos de corrida! Hoje falamos apenas dos Clássicos dos anos 90! E se você viveu essa época, certamente ficou com saudades!

A verdade é, para viver a emoção de dirigir e brincar, os vídeos games e fliperamas certamente são as melhores escolhas. Afinal, não é preciso CNH e você pode fazer movimentos abusados, mas lembre-se, guarde sua ousadia para os jogos e deixa o trânsito da vida real para habilitados e uma direção segura!

Créditos: Caio Alves